O que encontrará aqui:

Conteúdo autoral, insanamente criativo, ebooks para ler e sonhar, resenhas, opiniões e idéias, sobre livros, escritores, cotidiano! Tudo junto em um espaço insanamente democrático!

14 de nov de 2013

Entrevista Insana


No dia 23 de Novembro, a insana Tuka Vilhena, lançará seu primeiro livro. 
Momento de alegria e celebração para o Letras Insanas.
Experimentando desde já, os frutos de seu apaixonante trabalho, concedeu uma entrevista à sua aluna Julia Bacelar, que gentilmente nos autorizou a postar a entrevista aqui no blog.
Deliciem-se e conheçam um pouco mais da autora e sua sobra. 



Nascida em Lins, mas Jundiaiense de coração desde seus nove anos, Ana Maria Vilhena Coelho, também conhecida como Tuka Vilhena (seu pseudônimo), vem lançando seu primeiro livro “Correntes do Passado” e eu, como sua aluna por anos, tive o prazer de entrevista-la. 

Acompanhe a entrevista a seguir:




Como está sendo pra você saber que um livro seu irá ser publicado? Bate algum nervosismo ou você está conseguindo encarar numa boa?

Eu não diria nervosa, mas sim ansiosa. Não vejo a hora de ter o livro nas mãos e poder conversar com as pessoas sobre a história.

O que levou a fazer o livro? Sempre foi seu sonho ser escritora ou leva isso como um hobby?

Eu visitei um blog de leitura no ano passado e eles estavam promovendo um concurso de contos, logo me veio na cabeça uma história e eu resolvi tentar escrever. Não ganhei nada no concurso, porém fiz várias amizades com outras mulheres que gostavam de escrever e elas me incentivaram a continuar colocando no papel as diversas histórias que tenho em minha cabeça, então em abril de 2012 comecei a escrever Correntes do Passado. Naquela época escrevi por diversão, sem pensar que um dia iria publicar a história do Joshua e da Esther.

"Correntes do Passado" vai ser um livro único ou ira ter continuação? 

De início iria ser apenas um livro, mas uma coisa interessante aconteceu. Enquanto escrevia Correntes do Passado, um dos personagens começou a ganhar vida e senti a necessidade de escrever sobre ele, assim surgiu Armadilhas do Destino, que já está terminado e agora estou escrevendo o último livro desta série, cujo título é Sombras do Tempo. Mas os livros poderão ser lidos de forma individual, sem comprometer o entendimento da história.

Você pretende fazer outros livros também?
                             
Sim, na verdade eu já tenho mais duas séries na cabeça, me atormentando para serem escritas. Uma se passa na época medieval, e a outra durante as guerras napoleônicas, no entanto ainda preciso estudar mais sobre os dois períodos, para dar os detalhes históricos corretos.

Para assinar o livro, você usa o nome "Tuka Vilhena", certo? Da onde ele surgiu? Existe alguma historia por trás desse nome?

Tuka era o apelido que meu marido me deu quando ainda éramos namorados e em meus quadros, sempre assinei como Tuka Vilhena, assim foi natural usar este nome no livro.

Em sua opinião, você acha que "Correntes do Passado" irá agradar a todos ou vai ter um publico alvo? E se tiver, qual será esse publico? 

Agradar a todos sei que não irá, pois cada pessoa tem seu gosto particular. O livro é uma história que se passa em 1885, no velho oeste americano, na verdade, no Texas, em uma cidade fictícia, que chamei de Cold Water. Tem de tudo, aventura, bandidos, xerifes, tiroteio, romance, tem até um incêndio. O publico alvo pode ser variado por causa da história, espero que você leia e depois me diga se gostou...

E agora nos conte um pouco sobre o livro

Vou contar a vocês a sinopse que irá na capa de fundo:

Do alto de um desfiladeiro um procurado da justiça despenca nas águas turbulentas do Llano. Subjugado por algemas, o sangue se esvai do corpo jovem e sua redenção começa pelas mãos de um homem desesperado, cuja honra duela com a necessidade de proteger as mulheres a quem ama. Mulheres indomáveis, resistentes como as flores que nascem entre as pedras do caminho trilhado pelos antepassados que desbravaram o oeste.
            Um homem em busca da verdade e uma mulher determinada a proteger a família... A descoberta do verdadeiro significado da confiança, coragem, honra redenção, amor e justiça em uma surpreendente história de amor que transformou a vida de toda uma comunidade, em meio ao velho oeste americano.”





Julia Bacelar é aluna do 2º Ano do Ensino Médio, da E. E. Professor Adoniro Ladeira, em Jundiaí -  São Paulo.







Para comprar o seu exemplar de Correntes do Passado, você pode entrar em contato com a Editora Highlands:

ou








2 de nov de 2013

O Pessegueiro - Sarah Addison Allen



Sinopse:

Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola – a elegante Paxton Osgood – da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.



   Willa, Paxton, Colin, Sebastian, Agatha e Georgie são os personagens principais desse livro cheio de magia, fantasma, sussurros de segredos ( que fazem as pessoas contarem coisas que jamais contariam),  segredos sombrios, amor e sobretudo amizade. Abaixo um pouquinho de cada um deles:


Willa - é uma mocinha que já fez muita coisa errada na vida e que depois de perder o pai foi obrigada a amadurecer. Apesar de ter sua casa e seu próprio negócio, ainda sente falta de alguma coisa. Sua única amiga é a Rachel, que trabalha na cafeteria dentro de sua loja. A única diversão a que se permite, é observar a evolução da restauração da Blue Ridge Madam, pois, mesmo sem jamais ter entrado no casarão, sente-se atraída por ele de uma forma mágica.

Paxton - é séria, responsável e ainda vive com a família, pois todas as vezes que tentou se mudar para algum lugar só dela, os pais dão o maior show. E como o seu irmão Colin nunca está por perto, ela acaba sentindo-se culpada de deixar tudo e seguir sua própria vida. A única pessoa, além do irmão, que ela confia é Sebastian, na verdade, ela está meio apaixonada  por ele, mas não quer pensar muito no assunto, com medo de a amizade acabar.

Colin - é o irmão gêmeo de Paxton, arquiteto paisagista que mora em Nova York a mais de 10 anos. Só voltou para casa por um tempo maior, para atender ao pedido de Paxton na restauração da Blue Ridge Madam. Nutre um sentimento por Willa e espera entender o que realmente é.

Sebastian - era bem zoado na escola, por sua escolha de roupas. Além disso, seu pai era alcoólatra e costumava maltratá-lo. Apesar de a cidade provocar certas lembranças, depois de anos longe de Wall of Water ele resolve voltar, e para a sua surpresa acaba se estabelecendo e se tornando o dentista da pequena cidade. Há um ano a sua amizade com a Paxton nem existia, e agora, ele não consegue imaginar-se sem ela.

Agatha - é a avó de Paxton e Colin, ela se sente tão amargurada que só fica feliz quando consegue fazer alguém infeliz também. Possui um segredo que é compartilhado apenas com sua melhor amiga Georgie. Vive em uma casa de repouso e depois que sua neta contou que estava reformando a Madam está a espera de confusão, pois o segredo que havia guardado durante anos, sairia à tona.

Georgie - é a avó da Willa,  passou da riqueza a pobreza de um dia para o outro. Nunca falou sobre isso com ninguém a não ser com sua melhor amiga Agatha. Atualmente vive na mesma casa de repouso que a Agatha e já não se recorda mais de muitas coisas, apenas de certo pessegueiro.


   Só posso dizer que amei esse livro e cada um dos personagens, a Willa inquieta e que detesta trilhas e caminhadas na mata, apesar de possuir uma loja de artigos esportivos. Colin com seu olhar sempre cansado por não conseguir dormir direito. Pex mostrando que por trás dos terninhos e dos coques perfeitos existe uma mulher real e acessível. Sebastian que apesar de tudo que viveu é uma pessoa doce e carinhosa. Agatha com toda a sua complexidade, sua dureza, no fundo guarda um profundo senso de lealdade e amizade e George que já está bem esquecida das coisas, mas que tem um papel fundamental em toda a trama. Foi lindo ver o amadurecimento e a libertação de cada um deles.

   É engraçado, romântico, misterioso e apenas sendo apreciado se pode entender.

   Aproveito para deixar aqui meus parabéns a Editora Planeta, pela bela capa, pelo capricho da letra usada, e por cada início de capítulo em que o testo formava os galhos de um pessegueiro, achei lindinho.




Eu nunca havia lido nada da Sarah, mas depois desse ótimo livro fui pesquisar e achei os livros abaixo, que estou louca para ler, mas pelo que eu vi só foram publicados em Portugal.



Bom sábado a todos!! 

Bjss Rafa.